casamento: fernanda e fernando

Tem pessoas que a gente gosta de graça. Já ouviu essa expressão?

Pois é, eu gostei dos Fês de graça. Foi uma empatia imediata e eu estava ansiosa para que o casamento deles chegasse. Depois da primeira reunião, também nos vimos no dia do ensaio fotográfico (clique aqui para ver) e também durante um dos workshops de fotografia que eu ministrei (a Fer bem que tinha me contado na primeira visita que amava fotografia).

Os dois são cardiologistas e se conheceram na faculdade, mas durante todos os anos do curso não tiveram contato. Por “coincidência” foram trabalhar no mesmo hospital e um dia ele a convidou para tomar um café. Eita cafezinho promissor. rs

Eu sabia que o casamento dos dois seria especial, mas não imaginava o quanto. Editei as fotos sorrindo e mal esperava pela hora de publicar as imagens.

A noiva se arrumou no apartamento de sua mãe e, enquanto eu fotografava o vestido, ela ficava ali no cantinho, namorando o bendito. Quando você vê que a noiva está feliz e segura com as suas escolhas, isso já é um bom prenúncio. rs

Por falar em bom prenúncio, quando me falam que o casamento é judaico, eu já espero logo uma festa animada e essa não me decepcionou nem um pouco. Vai ter mosh? Me chama? Vai ter noiva fazendo air karaoke? Me chama? Vai ter beijo e agarração? Me chama também!

Ao fim da festa os noivos quiseram fazer algumas fotos na cobertura do Hotel Unique. Quem fez os cliques foi meu esposo e sócio, Daniel Poletto.

Comentários